Tags

, , , , ,

Com base na política atual, de que forma a educação ambiental no Brasil pode ser melhorada, dentro de uma  fundamentação teológica?

 

Se as pesquisas mostram que a maioria do povo brasileiro é Cristã, e que a questão ambiental tem sido, por muito tempo, alvo de comentários de especialistas, levando em consideração que o cristão, tem pregado com tanta ênfase a perfeição da natureza cuja beleza foi dada por Deus, de que forma esse povo pode contribui com a preservação da natureza?

Embora a Teologia não esteja ligada diretamente ao tema meio ambiente, pode-se admitir que é de suma importância a interferência teológica dentro das questões que se referem a preservação ambiental.

E, a propósito, será que a comunidade cristã está cuidando dessa natureza que tanto se prega com tanta ênfase a sua perfeição?

Esta é mais uma das interrogações que este artigo traz com o único objetivo de promover um repensar sobre a intervenção do povo cristão na luta pela conscientização da sociedade para salvar a natureza, a qual foi criada por Deus.

Segundo a Bíblia Sagrada, no livro de Gêneses, capítulo 2 e versículo 15 encontramos a primeira ordem de Deus ao homem para cuidar da natureza: “Tomou, pois, o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e guardar.” Já o escritor Norman L. Geisler, autor de “Ética Cristã”, comenta sobre o assunto:

 

 

De todos os grandes sistemas religiosos e filosóficos, nenhum dá maior dignidade ao mundo material do que a tradição judaico-cristã. Os dois testamentos das escrituras apóiam o argumento de que a matéria é boa, e que o mundo natural é semelhante a Deus. (Norman L. Geisler, 1991, p. 213)

 

É bom que se diga, que, o povo Cristão no mundo inteiro tem plena consciência de que a Bíblia é a Palavra de Deus, ou seja, é o único guia de fé, porém, o mundo não tem atentado  para o fato de que a Bíblia começa e termina com a criação. “No princípio criou Deus os Céus e a terra…”Gn1.1, “ …A Glória do Senhor encherá toda a terra.”Nm. 14:21 Isto em si já é alerta para a importância do tema pautado neste artigo.

Nos dias contemporâneos há de se admitir que o mundo vive as maiores crises de degradação do meio ambiente, rios poluídos, floresta sendo desmatadas, poluição atmosférica fora do controle, e os homens em seus debates tornam vãs as tentativas de solução. Outros assistem de braços cruzados. Os meios de comunicações estão denunciado a cada dia, como por exemplo a matéria do Jornal Meio Norte, Teresina-PI,  do dia 4 de junho de 2008. Esta matéria divulgada pela FURPA, escreveu:  “ O rio Parnaíba está na UTI”. E isso é público e notório que a céu aberto as galerias deságuam os lixos industriais e humanos, como mostra a matéria do mesmo jornal onde mostra as denuncias de despejos de lixo hospitalar nos rios. Quanto a isso, Norman L. Geisler. Em sua obra literária sobre Ética Cristã, adverte:

 

O lixo afeta o saneamento e o saneamento afeta a saúde de pessoas. Os esgotos afetam rios e lagos, e a água poluída afeta a saúde e o prazer de pessoas. O ar ruim é respirado por homens bons e tendem a torná-los menos complexos. O mundo foi feito para o homem, mas não deve ser abusado por ele, porque há outros homens que ainda hão de usá-lo. O mundo, como um parque seria um lugar gostoso para se viver, se cada um deixasse pelo menos tão limpo e usável quanto o achou. (Geisler. 1991, p. 217)

 

 

 

Em sendo assim, qual o papel do cristão como ser humano e como igreja no sentido de preservar o meio ambiente?  A Bíblia avisa que aqueles que destroem a Terra, serão destruídos. “Iraram-se, na verdade, as nações; então veio a tua ira, e o tempo de serem julgados os mortos, e o tempo de dares recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. (Ap. 11:18)” Segundo Norman, poluir o meio ambiente é moralmente errado e a Bíblia por sua vez  ensina em Deuteronômio 23:13 “E entre as tuas armas terás uma pá; e será que, quando estiveres assentado fora, então com ela cavarás e, virando-te, cobrirás aquilo que saiu de ti.”.

O Cristão deve estar informado e informar ao mundo acerca dos males que causam por  falta da educação ambiental na sociedade, isso porque, Deus quer que sejamos dignos de confiança, pois somos a sua imagem e semelhança. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. (Gn 1.27). Nestas considerações é claro e notório que o povo de Deus está diretamente compromissado com a preservação do meio ambiente. Portanto, o homem está neste reflexo criador, ordenador e zelador dos bens de Deus.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Bíblia. Português. Bíblia Sagrada. Tradução ALMEIDA, João Ferreira, São Paulo – 1995.

GEISLER, Norman L. Ética Cristã: Alternativas e questões contemporâneas. Vida Nova. 1991p. 213 e 217.

PRADO, Marcos. Rio Parnaíba esta na UTI. Jornal Meio Norte, Teresina-PI. Edição quinta feira 4 de junho de 2008. Meio Ambiente.p.B/8.

Autor: Pb. Mario Marinho

Fonte: http://www.portalfiel.com.br/

Anúncios