Tags

, , ,

“Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre” (Hebreus 13:7). “Porque eu, o SENHOR, não mudo” (Malaquias 3:6). “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança” (Tiago 1:17). Deus é eterno, santo, perfeito. Sempre era assim, e jamais mudará.

Mas o caráter imutável de Deus exige uma lei imutável, também? Alguns grupos religiosos ensinam que a lei de Deus hoje é a mesma que foi dada aos israelitas no Monte Sinai 3.500 anos atrás. Esta noção reflete um entendimento errado da história bíblica e da revelação de Deus.

Encontramos na Bíblia três períodos principais em que Deus revelou leis diferentes aos homens. Consideremos estas revelações diferentes:

Instruções dadas aos Patriarcas, ou Pais. Desde o primeiro dia da existência humana, Deus revelou a sua lei aos homens. Ele permitia algumas coisas (por exemplo, comer das árvores do jardim – Gênesis 2:16) e proibia outras (comer da árvore do conhecimento do bem e do mal – Gênesis 2:17). Ele deu ordens sobre o casamento para governar Adão, Eva e seus descendentes (Gênesis 2:24). Deus continuou revelando novas leis aos descendentes de Adão, como as regras sobre carne e sangue dadas a Noé (Gênesis 9:3-6).

Instruções dadas aos israelitas. Quando Moisés conduziu o povo de Israel para fora do Egito, Deus fez uma aliança especial com eles. Outros povos ainda tinham a obrigação de respeitar os princípios já revelados, mas ele deu uma lei mais específica a Israel. Ele não deu esta lei para todos os homens, pois fez uma distinção entre Israel e as outras nações. Quando falou do sábado, por exemplo, deixou bem claro a aplicação limitada desta lei: “Falarás aos filhos de Israel e lhes dirás: Certamente, guardareis os meus sábados; pois é sinal entre mim e vós nas vossas gerações…. Portanto, guardareis o sábado, porque é santo para vós outros…. Pelo que os filhos de Israel guardarão o sábado, celebrando-o por aliança perpétua nas suas gerações. Entre mim e os filhos de Israel é sinal para sempre” (Êxodo 31:13-17). Hoje, as pessoas que ensinam que todos devem guardar o sábado procuram aplicar geralmente uma lei que foi limitada pelo próprio Senhor.

O evangelho universal. Jesus, sendo de linhagem israelita, guardou a lei dada aos israelitas e a cumpriu perfeitamente. Depois de sua morte, entrou em vigor seu Novo Testamento e a antiga aliança foi removida (Hebreus 9:15-17; 8:6-13). A mensagem desta nova aliança aplica igualmente a todos os homens, oferecendo a salvação a judeus e gentios (Romanos 1:16-17), e exigindo o arrependimento de todos os homens em toda parte (Atos 17:30). A palavra que Jesus trouxe será a base do julgamento final (João 12:48). Devemos obedecê-la!

Autor: Dennis Allan

Fonte: http://www.estudosdabiblia.net/

Anúncios