Tags

, , , ,

Caro senhor tele-apóstolo ou pastor, o título deste post pode parecer, num primeiro momento, meio pretencioso, concordo. Porém, o apóstolo Paulo, escreveu em Romanos 15:14, que devemos nos aconselhar uns aos outros. O interessante neste texto é que Paulo não faz distinção da experiência cristã ou mesmo da hierarquia eclesiástica, ou seja, todos os cristãos estão aptos a aconselharem-se uns aos outros.
É justamente desta maneira que proponho alguns conselhos a você. E, como sei do seu gosto por textos do Antigo Testamento, é justamente daí que tiro algumas lições que julgo ser útil ao seu ministério.
Esdras, assim como você e eu, estava passando por um período de muitas mudanças, tanto espirituais, quanto históricas e sociológicas. E, salvo o abismo histórico-cultural que nos separa dele, creio que existam alguns princípios que ultrapassam este abismo, e que podem te ajudar a retomar seu ministério.

O trecho de Neemias, capítulo 8, versos 1 a 12 nos mostra estes princípios com clareza.
O primeiro princípio está descrito nos versos 1 a 3. Aqui Esdras nos mostra que o pregador deve expor somente a palavra de Deus. Nada de palestras motivacionais, nada de psicologia, contanto tenha seu valor, e, nada de poesia. Apenas a palavra. Só.
O segundo princípio está contido nos versos 3 e 4. Neste trecho Esdras ensina que o pregador deve expor com presteza e zelo. Ou seja, ele não foi preguiçoso na hora de expor a palavra. Caro tele-apóstolo, pegue este bom exemplo e, ao invés de ficar apenas pedindo ofertas para seu ministério, tome mais tempo expondo a palavra, tome mais tempo aprendendo e ensinando as verdades profundas da Bíblia. Afinal do que você tem medo, se a verdade liberta, não é mesmo?
O terceiro princípio, e talvez o mais difícil, está no verso 6, onde Esdras nos mostra que o pregador deve direcionar a atenção e a adoração do povo para Deus, e não para si mesmo. Senhor tele-apóstolo ou pastor, chega de mostrar para o povo suas pretensas habilidades espirituais, chega de dizer que na sua igreja você sabe fazer Deus trabalhar em prol do povo! Direcione a atenção do povo para Deus, afinal, é Ele e não o senhor que deve ser o centro do culto.
O quarto princípio nos ensina que o pregador deve estar atento à realidade sócio-histórica do seu povo. Neste ponto, indicado pelo verso 8, Esdras sabia da necessidade do povo de entender as razões que o haviam posto naquela situação. E isso não foi feito usando fórmulas mágicas de prosperidade ou milagres instantâneos. Aqui Esdras explicou com exatidão o que o povo realmente precisava saber para que houvesse restauração espiritual e renovação da justiça social, que aliás são duas coisas que a Palavra, quando bem explicada, gera na sociedade. Além disso não são todos que podem contribuir com seu ministério comprando bíblias de R$ 900 ou meias de R$ 153.
O quinto, e último princípio, está descrito no verso 9. Esdras não se achou o único capaz de ensinar o povo, mas contou com a ajuda dos levitas, que também explicavam ao povo as palavras do Livro da Lei. Senhor tele-apóstolo ou pastor, tenha consciência de que você não é único a deter as verdades eternas, muito menos é o único habilitado a ensinar e explicar as verdade bíblicas. Tenha um pouco de humildade e reconheça que a Igreja é um corpo onde todos aprendem com todos.

Espero sinceramente que estas dicas que Esdras nos ensina sirvam para ajudá-lo a expor somente a palavra de Deus, com zelo, dando o louvor a Deus, sabendo entender o momento histórico-cultural do povo para que a Palavra de Deus transforme a realidade espiritual e social daqueles que a ouvem.
Um grande abraço!

Alexandre Milhoranza
http://alexandremilhoranza.com

Anúncios