Tags

,

“Fico me perguntando se a alma é mesmo imortal e se os animais também têm alma. O que a Bíblia diz sobre isso?”

Ao contrário dos animais, o ser humano tem uma alma imortal. O homem foi criado diretamente por Deus (Gn 1.16; Gn 2.7) e dEle recebeu o fôlego de vida, o que não aconteceu com os animais. Além disso, o homem também foi criado à imagem e semelhança de Deus, com capacidade de pensar, sentir e querer. Assim o homem – ao contrário dos animais – consegue viver no hoje, pensar no ontem e planejar o amanhã. A razão de ser e a missão do homem também é diferente da dos animais.

Os animais, e com eles toda a criação, existem para mostrar a grandeza de Deus e proclamar a glória do Senhor enquanto alegram o coração dos homens e servem para seu proveito (Gn 1.28; Gn 9.3; Sl 8.6-7). O homem, porém, foi criado por Deus à Sua imagem. Essa criação à imagem e semelhança de Deus define a tarefa dos seres humanos, ou seja, ter comunhão com o Criador e viver para a Sua glória e adoração (Gn 3.9; Sl 8.4-5; 1 Jo 1.3; Tg 3.9).

Portanto, existe uma enorme diferença entre homens e animais: o homem foi criado para Deus, o animal para o homem. Além disso, os animais são destinados apenas para o tempo presente enquanto o homem está destinado para a eternidade. Pois, em contraste com os animais, como já dissemos, Deus soprou o fôlego de vida nas narinas do homem:

“Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente” (Gn 2.7).

O fôlego de vida soprado por Deus fez do homem um indivíduo único, predestinado para a eternidade.
Isso demonstra a responsabilidade do ser humano para com seu Criador. Em Gênesis 3.9 vemos Deus chamando à responsabilidade o homem caído em pecado:”E chamou o Senhor Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás?” De nós Ele também exige prestação de contas, como está escrito em Eclesiastes 12.14:

“Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más.”  Eclesistes 12.14

Nossa morte não encerra nem acaba com tudo. A Bíblia ensina que nossa personalidade não deixará de existir (Lc 16.19-31; Hb 10.31). Por essa razão, as Sagradas Escrituras nos exortam com insistência a reconhecermos hoje a nossa responsabilidade!
Sobre nosso estado depois da morte a Bíblia diz:

“.. .aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” (Hb 9.27).

Para completar, considere o que está escrito:

“Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus” (2 Co 5.20).

“Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração” (Hb 4.7).

Hoje é o tempo oportuno, hoje é o dia da salvação! Amanhã, na eternidade, será tarde demais para decidir onde nossa alma ficará para todo o sempre.

Autor: Samuel Rindblisbacher
Fonte: Estudos Gospel

Anúncios